Pombos

Algumas características dos pombos, como a alta taxa de reprodução e a vasta variedade de alimentação, fizeram com que esses animais se tornassem pragas nas grandes cidades, causando diversos transtornos diários.

Sua nidificação em telhados e calhas acumula fezes e sujeira, gerando mau cheiro e causando danos às tubulações ao entupir as calhas-de-água. A presença dos pombos também pode ser prejudicial à saúde das pessoas, pois suas fezes são um ótimo meio para o desenvolvimento de fungos patogênicos e seus ectoparasitas podem infestar os locais, causando alergias e dermites. Além disso, a presença dessas aves é perigosa pois, uma vez que suas fezes secam, elas se transformam em um pó que se mistura ao ar, podendo ser inalado por pessoas.

Por esses motivos os pombos são considerados pragas urbanas, e são muito presentes no Brasil, principalmente nas áreas centrais das grandes cidades onde encontram alimento de sobra.

Entre as doenças transmitidas por esses animais estão: Salmonelose, Histoplasmose e Criptococos.